Com alta incidência, o câncer colorretal pode ser assintomático e suas vítimas surpreendidas por uma situação difícil. Uma colonoscopia a cada 10 anos evitaria 40% dos casos de câncer colorretal.

A Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) está desenvolvendo uma campanha voltada a alertar a população sobre a necessidade de prevenção do câncer colorretal em parceria com a Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Intestino. O S.P.A. Saúde apoia a iniciativa e divulga a informação a seus beneficiários reforçando, mais uma vez, que é a prevenção o único caminho para se livrar dessa e de outras doenças.

O presidente da SBCP, Ronaldo Salles, lembra que o câncer de intestino afeta tanto homens quanto mulheres e “o precursor do câncer é o pólipo benigno, que pode ser retirado durante uma colonoscopia [exame que permite analisar o revestimento interno do intestino]“. Segundo ele, o procedimento pode evitar a transformação do pólipo em um tumor.

O médico alerta que toda pessoa acima de 50 anos deve fazer a colonoscopia, independentemente de ter sintomas ou casos de câncer de intestino na família. “A gente encontra pólipos em mais ou menos 20% dos exames feitos”, afirmou. Outras medidas podem auxiliar na prevenção da doença, como ter uma boa alimentação, não fumar, ingerir pouca bebida alcoólica e ter uma boa qualidade de vida. Estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), do Ministério da Saúde, feita no ano passado, eram 15.070 casos novos de câncer de cólon e reto em homens, no Brasil, e 17.530 em mulheres. Esses valores correspondem, segundo o Inca, a um risco estimado de 15,44 casos novos a cada 100 mil homens e 17,24 casos novos a cada 100 mil mulheres.

Fonte: Saúde Plena. Informe Especial do Hospital Felício Rocho – Instituto de Oncologia