Recomendações do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, da Sociedade Brasileira de Mastologia e da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia para o rastreamento do câncer de mama 

O rastreamento mamográfico anual é recomendado para as mulheres entre 40 e 74 anos. Acima de 75 anos deve ser reservado para as mulheres que tenham expectativa de vida maior que 7 anos. O rastreamento complementar com ultrassonografia deve ser considerado para as mulheres com mamas densas. O rastreamento complementar com ressonância magnética é recomendado para as mulheres com alto risco.

RASTREAMENTO DAS MULHERES COM RISCO

POPULACIONAL USUAL

 

Mamografia

  • Recomenda-se o rastreamento anual com mamografia para as mulheres entre 40 e 74 anos, preferencialmente com técnica digital;
  • A partir dos 75 anos recomenda-se o rastreamento com mamografia, preferencialmente digital, para as mulheres que tenham expectativa de vida maior que 7 anos.

 

Ultrassonografia

  • Não existem dados que deem suporte para o rastreamento com ultrassonografia para todas as mulheres de risco populacional usual;
  • A ultrassonografia deve ser considerada como adjunta à mamografia nas mulheres com mamas densas.

 

Ressonância magnética

  • Não existem dados que deem suporte para o rastreamento com ressonância magnética para as mulheres de risco populacional usual.

 

Tomossíntese

  • Recomenda-se que a tomossíntese seja considerada em associação à mamografia digital no rastreamento, quando disponível.

 

 

Link para consulta:

http://www.rb.org.br/audiencia_pdf.asp?aid2=2892&nomeArquivo=pt_v50n4a09.pdf